Análise do Centro de Votuporanga pelo Elieser


VISÃO AÉREA

Aqui estamos voando num ângulo de 30 graus para poder ver melhor as fachadas laterais do edifício.

E aqui termina o nosso passeio aéreo. O próximo passo seria o detalhamento das plantas internas e distribuição das atividades que já existem: praças, quiosques, bancas de revistas e jornais, terminais bancários, quermesse, feira de artesanato, anfiteatros para palestras e audiovisuais multimídias, lojas diversas, áreas de lazer, academias de ginástica, salões de dança de salão, creches, bibliotecas, lan-houses, etc.



Categoria: Arquitetura e Urbanismo
Escrito por Elieser às 00h53
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




ANTEPROJETO

Finalmente consegui. Defini a forma e a funcionalidade da intervenção que pretendo realizar no Centro de Votuporanga.

Como disse anteriormente, essa proposta viabiliza a transladação de toda atividade urbana e mercantil que polui o jardim em torno da Igreja Matriz para um espaço mais privilegiado e adequado.

Assim, desde os inúmeros quiosques de lanches, água de coco, sorvetes têm espaço em 3 áreas de alimentação, onde pretendo colocar imensos painéis fotográficos com imagens de Votuporanga de 50 anos ou mais atrás. Na verdade, um passeio por dentro desse shopping pretende ser uma viagem no tempo, com janelas envidraçadas para o presente. Onde houver paredes, serão previstas as mais variadas formas de demonstração artística da evocação do passado da cidade, através de retratos de personalidades ou de edificações. E onde não houver paredes, teremos imensas janelas envidraçadas fazendo o contraponto do presente com o passado.

Tudo isso em um ambiente climatizado. Vejamos uma vista aérea do anteprojeto.

Este foi um passeio aéreo para que tivéssemos uma idéia volumétrica do Centro Comercial em relação ao entorno de todas as ruas e edificações vizinhas.

No próximo tópico veremos um vôo mais razante privilegiando as fachadas externas e internas.

 



Categoria: Arquitetura e Urbanismo
Escrito por Elieser às 00h22
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Base para o projeto

Como eu havia comentado anteriormente, a tendência é que a Igreja Matriz deixe de ser uma referência visual para o centro da cidade, em virtude da verticalização das edificações da mesma, pois os edifícios irão cada vez mais esconder o perfil da igreja.

Com isto acredito que quebro uma eventual crítica ao meu projeto, o de que ele iria esconder o marco do centro de Votuporanga. Eu acredito que irei fazer exatamente o contrário, ou seja, irei preservar esse centro.

Nos tópicos abaixo, comentei que existe uma intensa vida formal e informal neste Centro e o meu propósito é o de preservar essa vida mercantil, boêmia, trivial e de entretenimento. Apenas pretendo deslocar toda essa atividade para um Centro Comercial e de Lazer, a 10,5m acima do solo. Troco esse deslocamento por um jardim limpo, por uma igreja livre em sua arquitetura, com espaços soltos e disponíveis para qualquer um que se disponha a usufrui-la.

No ponto atual ainda não defini a planta deste Centro Comercial, apenas defini a dimensão da plataforma que irá servir de base e seus acessos.

Vejamos uma primeira vista.

Por esta primeira foto, podemos perceber o acesso principal pela Concha Acústica através de uma rampa de 6m de largura, com 5% de declividade e patamares de 6m. A Praça dos Expedicionários perde um pouco do seu espaço, que será devolvido com um espaço similar ou maior na plataforma superior.

Esta vista mostra como será a frente da Igreja Matriz. A plataforma possui 120m de largura por 150m de comprimento, com seções de 30m de largura. Ela contorna toda a Praça Fernando Costa, e pretende flutuar sobre a Rua Amazonas e São Paul e a rua que interliga as mesmas.

Desse ângulo podemos observar como ficará a área da rodoviária urbana e temos também um outro ângulo da rampa de acesso pela Concha Acústica.

Aqui podemos observar a outra rampa de acesso que termina na parte posterior da Igreja Matriz. A altura da plataforma permite uma visualização privilegiada da arquitetura da Igreja Matriz, de todo o entorno do centro de cidade e irá proporcionar novos espaços de convivência, integrando desde o cinema e teatro até a concha acústica e a biblioteca escolar. PLaneja-se rampas de acesso para o cinema, para o teatro, para a concha acústica e biblioteca.

Além disso teremos inúmeros acessos secundários, através de elevadores panorâmicos, escadas rolantes e escadas helicoidais.

Aqui temos uma vista de um pedestre na calçada da Rua Amazonas, defronte à Praça dos Expedicionários da Concha Acústica e observando o complexo. É uma simulação de uma visão noturna.



Categoria: Arquitetura e Urbanismo
Escrito por Elieser às 01h16
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Homem
Histórico
Categorias
  Todas as Categorias
  Evento
  Arquitetura e Urbanismo
Outros sites
  André Teruya Eichemberg
  Márcio Kogan
  Blog da Antonielle
  Blog da Camila
  Blog da Christiane
  Blog da Gabriela Grassato
  Blog da Rafaela
  Blog da Sylvia
  Blog do Tales Miranda
  Blog da Tânia
  Blog do Vinicius
  Blog da Yoná
Votação
  Dê uma nota para meu blog